O Setor de Instrução em Armamento e Tiro (SIAT) da Acadepol/SE finalizou nesta sexta-feira, 18, as instruções de manuseio e emprego de arma de fogo referentes ao terceiro ciclo do projeto Investigação Policial: estudos de caso.

 

A ideia de aliar uma instrução de natureza operacional aos ciclos de investigação policial nasceu com o objetivo de proporcionar aos policiais da ativa a oportunidade de aperfeiçoar seus conhecimentos operacionais, que também são de suma importância para o sucesso de seu trabalho e consequentemente para a defesa da sociedade.

 

O treinamento escolhido para integrar este ciclo foi o manuseio de arma curta com uma mão e disparo com empunhadura simples, simulando uma ação em que o policial seja ferido em uma das mãos ou braços e necessite utilizar sua arma com apenas uma das mãos. “Temos dado prioridade a esse tipo de treinamento, que simula situações adversas, mas que podem acontecer na atuação policial e para as quais, geralmente, o policial não está preparado, porque desconhece as técnicas”, afirmou Géverson Ramos, coordenador do SIAT.

 

Segundo a policial civil Salete Nogueira, lotada na DAGV de Lagarto, “a instrução de tiro é importante para aprendermos a lidar com dificuldades que surgem no dia-a-dia do trabalho policial. Ademais, ajuda a superar dificuldades, sanar as dúvidas e vencer os medos em relação ao manuseio de armas de fogo”, disse.