Foi encerrado no sábado, 21/11, a segunda turma do curso de Sobrevivência Policial que teve como alunos magistrados do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE). O objetivo do curso, que foi ministrado na Academia de Polícia Civil de Sergipe (Acadepol), e contou com duas turmas, foi o de mostrar aos alunos como ter um comportamento seguro e preventivo especialmente nos momentos de folga.

Nessa segunda turma, participaram 09 (nove) magistrados. “O curso de sobrevivência policial não é simplesmente um curso de tiro. Ele vem revelar que uma mente combativa é necessária para que o magistrado, no seu momento de folga, possa se sentir tão seguro quanto no exercício da função”, explicou Flávio Albuquerque, Diretor de Segurança do TJSE.

O Juiz de Direito Francisco Alves Jr foi um dos magistrados participantes da 2ª turma. “O curso é muito importante, pois além dos ensinamentos das técnicas de tiro e sobrevivência, propicia uma troca de experiência com demais integrantes do sistema de Justiça a exemplo de procuradores, promotores, na medida em que podemos examinar os desafios em um cenário real de combate a uma inesperada agressão”, explicou o Juiz.

Um dos instrutores do curso, Daniel Figueiredo, lembrou que 95% do sucesso em uma situação adversa é decorrente da prevenção. “Os alunos vão aprender a agir no momento adequado e, antes de tudo, decidir se realmente vale a pena agir”, informou Daniel.

O curso é resultado de um convênio assinado, em agosto de 2019, entre o TJSE e SSP/SE. Com base no convênio, cabendo à SSP fornecer armamentos, munições e instrumentos de segurança necessários às atividades práticas e teóricas que constituam o treinamento.

Fonte: Tribunal de Justiça de Sergipe – Diretoria de Comunicação